29/01/2019

DEZ DICAS PARA SABER SE A WEBCAM DO SEU COMPUTADOR FOI HACKEADA

A webcam do seu computador pode ser hackeada sem que você desconfie, além de expor sua privacidade de forma indevida na Internet. A seguir dicas válidas para as webcams externas e para as que já vêm embutidas nos notebooks.

1. Observar o acionamento automático da câmera: No geral, as webcams só ficam ligadas enquanto estamos usando algum software que requeira esse tipo de dispositivo. Além disso, a maior parte das câmeras conta com luzes que indicam seu acionamento. Então, se você não estiver realizando nenhuma tarefa que exija o acionamento da webcam, mas perceber que ela liga e desliga automaticamente, pode ser um indício de que o dispositivo está sendo acionado remotamente.

2. Verifique softwares desconhecidos instalados: No painel de controle do seu sistema, verifique a lista de programas instalados, assim como o nome do desenvolvedor. Alguns softwares da fabricante de seu dispositivo precisam estar instalados para que recursos, como o touchpad, funcionem corretamente. Se você encontrar qualquer aplicativo desconhecido e que não possua referências, verifique a procedência dele e desinstale-o, se possível.

3. Procure gravações capturadas em seu armazenamento: Verifique o aparecimento de imagens e vídeos aleatórios, que mostram que, no momento da gravação, não havia uma interação com a câmera obtidos por meio do dispositivo em seu sistema. Faça uma pesquisa mais refinada desse tipo de material, utilizando a ferramenta de busca e pesquise pelas extensões mais comuns para esse tipo de arquivo, como .jpg, .png, .mp4 e etc.

4. Verifique o fluxo de dados: Um invasor certamente vai usar seus recursos de rede para que o dispositivo transmita os dados. Observe se, em períodos de ociosidade, subitamente o uso da rede é alterado. Para isso, você pode utilizar softwares que monitoram as taxas de download e upload ou até mesmo o gerenciador do sistema. Fique atento principalmente às taxas de upload.

5. Varra o sistema com antivírus: Um bom antivírus é capaz de detectar grande parte dos softwares maliciosos. Por isso, é importante sempre observar se seu software de proteção está ativo e atualizado com as últimas definições disponíveis.

6. Verifique os programas que iniciam com o sistema: Verifique quais programas abrem logo que você liga o computador. Aqui, cabe a mesma observação do item 2, veja qual é o fornecedor do software e, se encontrar algum item incomum, avalie a possibilidade de desabilitar seu acionamento automático ou até mesmo de desinstalá-lo.

7. Verifique o acesso de páginas à sua webcam: Se o acesso à câmera e ao microfone não for essencial para o funcionamento da página, é melhor não concedê-lo. Além disso, você pode entrar nas configurações do navegador para remover essa permissão.

8. Desabilite o dispositivo: Desative a câmera no painel de controle, reinicie o computador, entre na Internet e, posteriormente, verifique se o acessório continua desabilitado. Se após esse procedimento, a câmera estiver ativada novamente, algum software malicioso pode estar realizando esse ajuste automaticamente.

9. Verifique os processos executados para câmeras USB: É importante que você observe quais processos são executados enquanto o dispositivo está ligado. Abra o gerenciador de tarefas e remova a câmera da porta USB, verificando quais tarefas são encerradas. O procedimento inverso também é recomentado.

10. Observe o dispositivo quando estiver conectado à Internet: Como todo eletrônico, as webcams também podem apresentar um mau funcionamento. Entretanto se essa instabilidade acontece apenas com o computador conectado à Internet, você deve ficar atento. Observe quais programas são executados quando você está usando a Internet, e compare-os com momentos em que o PC está desconectado.

Fonte: TechTudo
20/11/2018

Golpe de Black Friday oferece cartões de crédito premium para roubar seus dados

Nas vésperas da época mais esperada pelos varejistas, um ataque disseminado via posts patrocinados em redes sociais chama a atenção de muitos usuários: a postagem promete acesso a um cartão de crédito Black, com anuidade baixa, sem consulta aos sistemas de crédito, entre outros benefícios. Os usuários que acreditaram na oferta tornaram-se vítimas, pois não só perderam dinheiro como também deram seus dados pessoais aos criminosos – que podem usar esses dados em outros golpes.

Entre os supostos benefícios do cartão estão a baixa anuidade (R$ 34,99), 5 pontos por dólar gasto, além do fato de não ser preciso a consulta no sistema de crédito para a emissão do cartão. Ao completar o cadastro, pedia-se nome, endereço, conta de e-mail, CPF e outros dados pessoais, após isso era gerado um boleto no valor de R$ 34,99, referente a suposta anuidade.

Os criminosos registaram os seguintes domínios: brasilblackcard.com.br, brasilblack.com e premiumcardblack.com, sendo que um dos domínios foi registrado em nome de pessoa física. Outro fator importante neste golpe é que todos os sites falsos exibiam certificados digitais e conexões HTTPS.

“Este golpe se diferenciou dos muitos outros que encontramos nas vésperas da Black Friday pelo seu excelente design, páginas bem desenhadas, com textos sem erros gramaticais – levando a pensar que realmente a oferta era verdadeira. Mas os registros dos sites usando o nome de pessoas físicas são indicativos de que os phishers brasileiros ainda precisam melhorar suas estratégias”, afirma Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky Lab.

Para não se tornar vítima de golpes durante esta época, os especialistas da Kaspersky Lab recomendam aos usuários:

  • Não clique em links desconhecidos. Alguns links, mesmo os recebidos por amigos e familiares, podem ser maliciosos. Ao clicar, podem baixar malware em seu dispositivo ou direcioná-lo para páginas de phishing que coletam dados pessoais;
  • Verifique quem é o dono do site. Encontrou um site desconhecido com ofertas tentadoras? Antes de comprar, consulte a lista do PROCON e também o Registro.br, na sessão “Whois“, que informa quem registrou o site. Golpistas geralmente usam endereços de e-mail gratuitos para registrar o domínio (Hotmail, Gmail, etc);
  • Desconfie de mensagens SMS e anúncios no Facebook. Essa é a mais nova modalidade dos golpistas, que têm usado especialmente as redes sociais para disseminar o golpe;
  • Não faça transações comerciais ou bancárias online enquanto estiver conectado a uma rede Wi-Fi pública;
  • Instale em seu dispositivo uma solução de segurança que tenha tecnologias integradas para evitar fraudes financeiras.

Fonte: Kaspersky Lab
29/08/2018

A EMC Completa 32 Anos de Conquistas!

Ao completar mais um ano de vida, temos a certeza do dever cumprido, com novas experiências e ótimos momentos vividos.

É com muita alegria e orgulho que celebramos mais um ano de existência e sucesso. Manter-se em um mercado competitivo e conseguir crescer é uma grande conquista que só se torna possível graças ao empenho e dedicação de toda a equipe.

Por isso, hoje é dia de agradecer e parabenizar a cada um dos nossos colaboradores que dedicam horas de suas vidas para desempenharem exemplarmente as suas funções!

O sucesso de uma empresa não acontece por acaso ou por sorte, acontece porque há profissionais competentes e talentosos que aceitam o desafio de superar os obstáculos e lutar para serem cada dia melhores.

Parabéns a todos os profissionais que fazem parte deste sucesso. Que o empenho de todos continue trazendo bons resultados a todos nós!

Fonte: EMC Computadores
04/07/2018

Como a tecnologia pode revolucionar o mundo

A quarta revolução industrial é um dos termos da atualidade mais propagados em eventos de negócios. Nela, tecnologias como Inteligência Artificial (IA), Big Data e Analytics, estão em constante evolução e prometem reinventar diversas áreas e setores.

Essa revolução promete automatizar processos por meio da consolidação e análise de informações; gerar novos insights para a melhor compreensão de situações e momentos para garantir uma tomada de decisões mais rápida e assertiva; e promover o engajamento cognitivo que visa promover maior resolução de todo o tipo de tarefas e situações.

Com isso, essas ferramentas inovadoras ganham, cada vez mais, visibilidade e investimento. Conforme levantamento realizado pela Statista, empresa que reúne estatísticas de diversos mercados, a IA movimenta, atualmente, US$ 2,4 bi. Porém, para 2025, a expectativa é de que esse valor supere os US$ 60 bi, fazendo desse um dos principais setores para a transformação dos negócios no mundo digital.

Se hoje, as companhias inovadoras já criam soluções com o uso da computação cognitiva, como carros autônomos, softwares que auxiliam médicos na identificação de células cancerígenas, robôs que auxiliam na organização de empresas e até auxiliam nos cuidados de pacientes em estados terminais, a tendência é de que, no futuro, a automatização de processos transforme as atividades rotineiras de diversas empresas, que historicamente encontram barreiras para a realização de tarefas que deveriam ser simples.

Ao contrário do que se imagina, não é mais futuro, é uma realidade. Hoje, esse tipo de tecnologia já está tão presente no cotidiano das pessoas, que elas já não conseguem mais notar a inovação, mas sim, seus benefícios. Ao realizar uma pesquisa na internet, por exemplo, caso ocorra algum erro ortográfico, o próprio buscador questiona se a intenção do usuário não era outra.

O próximo passo dessa jornada evolutiva é a popularização dessas tecnologias e a garantia de uma disponibilidade cada vez maior. Como já dizia o escritor américo-canadense William Ford Gibson: “como eu tenho dito muitas vezes, o futuro já chegou. Só não está uniformemente distribuído”.

Fonte: Correio do Estado
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10    >

Procurar Notícias